Acompanhe-nos
Você está aqui: Página Inicial Sala de Imprensa Destaques Telebras quer internet em todos os municípios até o final de 2014

Telebras quer internet em todos os municípios até o final de 2014

Banda larga já chegou a 2,8 mil municípios
14/08/2013 12:45

Cerca de 2,8 mil municípios brasileiros já contam com o serviço de banda oferecida pela Telebras. A empresa oferece internet com 1 Mbps a R$ 35 nessas cidades e tem como meta chegar em todas as demais até 2014. Esses dados foram divulgados pelo secretário de telecomunicações do Ministério das Comunicações, Maximiliano Martinhão, em debate na tarde de ontem, 13, no Consegi.

O representante da Telebras, Paulo Kapp, apresentou os gaps de mercado e objetivos da Empresa. Dentre eles, a ampliação da cobertura, inovação tecnológica, a construção de política produtiva e tecnológica e a redução do preço de banda larga. Mencionou o chamado efeito Telebras, que é o barateamento do serviço de banda larga nos mercados onde há presença da empresa.

De acordo com Kapp, serão investidos 628 mi no plano. Desse total, 320,6 mi já foram executados, restando 307,7 mi a investir. Até agora, o montante investido permitiu um aumento de 64% de novos assinantes através do Plano Nacional de Banda Larga (PNBL). Segundo a Telebras, em 2017 o Brasil deve ultrapassar 42,6 milhões de conexões e a banda larga 2.0 (com velocidades de 2 Mbps ou mais) deve representar 73,5% das conexões fixas. Nesse cenário, os acessos móveis devem contribuir com 31% do total de conexões. “A contínua oferta do serviço ajudará positivamente para essa expansão”, afirmou Kapp.

55% dos lares uruguaios possuem internet de alta velocidade

No debate, Carolina Cosse, presidente da Antel, a empresa estatal de telecomunicações do Uruguai, apresentou dados referentes ao serviço em seu país. Segundo Carolina, 55% dos lares uruguaios possuem internet de alta velocidade. Já são 502 mil residências com fibra ótica, o que ela acredita ser um impulsor de inovação. A ideia do governo do Uruguai é que até 2015 todas as cidades com mais de 2500 residências tenham serviço de internet banda larga.

 

Dentro do programa uruguaio, um amplo projeto de estruturação foi desenvolvido. Com atividades que compreendem cursos de instalação, operação e manutenção, treinamento e desenvolvimento e colaboração com a sociedade, já foram capacitadas mais de 2 mil, com mais de 60 mil horas de treinamento. “A fibra ótica impulsiona o desenvolvimento nacional. Desde a expansão das redes de fibra ótica, já foram criados 2900 empregos diretos e 37 empresas contratadas, gerando mais renda e melhor qualidade de vida aos cidadãos”, concluiu.

Ações do documento
  • Google +
  • Linkedin
registrado em: ,
Adicionar Comentário

Você pode adicionar um comentário preenchendo o formulário a seguir. Campo de texto simples. Os comentários são moderados